NOSSO MODELO

DE NEGÓCIO

A CCAB Agro é uma empresa brasileira formada por agricultores, em modelo de gestão empresarial, que oferece tecnologia em produtos fitossanitários genéricos e biológicos. Em dezembro de 2016, passou a fazer parte de uma plataforma global, com a entrada do grupo francês InVivo, também formado por cooperativas de agricultores. Com a entrada da InVivo, a CCAB, que já era a maior aliança de cooperativas da América Latina, tornou-se também a maior companhia de registro de defensivos agrícolas genéricos do país. Atualmente, seu portfólio conta com cerca de 110 produtos para diversas culturas agrícolas, em diferentes fases de registro.

Um dos grandes diferencias da CCAB é o alinhamento entre os objetivos da companhia e dos seus clientes. Isso acontece porque ela é uma empresa em que o acionista é o próprio consumidor, o que orienta todas as suas ações para os ganhos compartilhados. Exemplo disso é o direcionamento estratégico de registro, produção e comercialização dos produtos, definido pelos próprios produtores rurais.
A CCAB possui estrutura de negócios enxuta, que desafia a empresa a ser eficiente. A austeridade no gerenciamento dos custos operacionais é uma marca da companhia, que visa sempre fornecer respostas rápidas às demandas do produtor.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cooperativo CCAB | edição 2

Nesta segunda edição você confere os seguintes destaques: “Confiança e tradição: diferenciais na crise” | Saiba o que pensam Walter Horita (Grupo Horita), Claudio Ebert (SLC), Marcelo Kappes (Cooperfarms), Gustavo Berto e Emiliano Mellis (CCAB) sobre cooperativismo em tempos de […]

Momento de Retomada

Crise da Covid 19 pode ser oportunidade para Brasil se firmar como o grande fornecedor mundial de alimentos, diz ministra, em debate ao vivo na internet.

CooperAtivo CCAB | edição 1

Esta é a primeira edição do boletim CooperAtivo CCAB. A ideia é que esse seja um canal de comunicação sempre em evolução. Por isso, sintam-se à vontade para compartilhar sugestões e temas que querem ver nas nossas próximas edições. Queremos […]