CCAB projeta crescimento para 2018/2019

Depois de fechar o ano-safra de 2017/2018 com crescimento nas vendas de 60% ante o anterior, a Companhia das Cooperativas Agrícolas do Brasil (CCAB) – empresa brasileira formada por produtores rurais de alimentos e fibras têxteis, em modelo de gestão empresarial, que oferece tecnologia em produtos genéricos e biológicos, que garantem a produção dos alimentos, além de sementes – projeta um novo incremento para 2018/2019, de 41,18%, saindo US$ 170 milhões para US$240 milhões. A empresa teve lucro de US$12,6 milhões na safra recém finalizada e espera alcançar US$15 milhões no próximo ciclo.

Para 2019, os planos da CCAB envolvem consolidar a plataforma Cropline, lançada em outubro deste ano para dar acesso aos produtos do seu portfólio aos não-acionistas. Com a Cropline, a CCAB busca dialogar com os produtores de alimentos de todo o Brasil e de diversos cultivos; a empresa pretende também lançar uma nova linha de produtos biológicos e estruturar-se para permitir aos produtores comprarem fertilizantes conjuntamente. “Não apenas como um pool de compras, mas dentro de um pacote de soluções para o produtor de alimentos, que abarca também os produtos para proteção dos cultivos”, explica o CEO da companhia, Jones Yasuda. Ele projeta movimentar, já a partir do próximo ano, em torno de US$40 milhões nessa modalidade.

Segundo Yasuda, o crescimento da companhia reflete o bom momento pelo qual passa a produção brasileira de alimentos, com perspectiva de produção de cerca 238 milhões de toneladas de grãos em 2018/2019, pelas previsões da Conab. “Além do aumento da demanda mundial por alimentos e fibras, novas configurações de mercados, decorrentes sobretudo das divergências entre Estados Unidos e China, criam oportunidades para o Brasil, que se consolida cada vez mais como o grande fornecedor mundial”, explica o CEO.

Mudanças também no mercado de produtos para proteção de cultivos favoreceram o avanço da CCAB nas vendas. “O que temos hoje é uma concentração jamais vista, com as recentes fusões e aquisições das multinacionais que dominam o mercado. A CCAB, como uma empresa cujos donos são os próprios produtores rurais, ganha relevância como alternativa, nesse cenário”, diz. O portfolio da companhia conta com cerca de 110 produtos, em diferentes fases de registro, para diversas culturas agrícolas, sendo 20 produtos formulados já registrados.

29 de novembro de 2018

 

Imprensa CCAB

Catarina Guedes

(71) 98881-8064