Responsabilidade Social Empresarial em pauta no Hora de Compartilhar

Buscar sinergias e oportunidades para a construção de uma estratégia de atuação em Responsabilidade Social Empresarial (RSE), integrada entre França e Brasil, foi o objetivo da visita da líder de RSE da Bioline, Hélène Doutriaux, à sede da CCAB Agro neste mês de abril. No dia 11, sexta-feira, a executiva francesa apresentou aos colaboradores da companhia as linhas-mestras desse trabalho e a metodologia para sua execução. O encontro com o time foi conduzido pela representante da Agrosolutions no Brasil, Camille Thomas. O Hora de Compartilhar é um momento de aprendizagem e congraçamento, em que temas importantes para o desenvolvimento da empresa e das pessoas são abordados de maneira inusitada ou lúdica, com grande interação do público.

Durante a apresentação, Hélène e Camille abordaram o conceito de desenvolvimento sustentável em seus três pilares, ambiental, social e econômico, lembrando a importância do uso racional dos recursos (humanos, naturais e financeiros), para que atendam às gerações atuais e às futuras. Na ocasião, foram enfatizadas as práticas comuns à cadeia produtiva do agro, que contribuem para a sua sustentabilidade, como a destinação correta das embalagens vazias de pesticidas, que conta com a parceria das empresas que fabricam e comercializam os produtos, como a CCAB, junto ao INPEV/ Sistema Campo Limpo.

No caso específico da CCAB, ressaltou-se o fato de que os produtos biológicos, inócuos à saúde humana e ao meio ambiente, estão ganhando mais espaço no portfolio da companhia. As apresentadoras elencaram as seis prioridades da Bioline em RSE, em seis grandes tópicos: Ética, Capital humano, Agricultura forte e sustentável, Governança organizacional, Envolvimento comunitário e desenvolvimento e Business model sustentável.

Hélène Doutriaux afirmou que já esteve no Brasil dois anos antes, quando conheceu a CCAB. Para ela, influenciar os colaboradores e a empresa para resultados positivos em RSE é uma prioridade. “Nós acreditamos numa agricultura competitiva, sustentável, que respeita o meio ambiente e as pessoas”, disse. “Lidamos com muitos stakeholders e temos de atender também a expectativa deles. Por isso, as IS0 são estratégicas, mesmo as que não são obrigatórias, como as ISO 26000. Queremos que a sociedade perceba que a responsabilidade social é prioritária para nós”, disse Camille Thomas.

De acordo com Camille Thomas os desafios da Bioline na França foram compartilhados com os stakeholders, que estão expondo sua visão estratégica para cada um dos pontos. “E o que queremos hoje é compartilhar os nossos com os primeiros interessados que temos, que são vocês, os nossos colaboradores”, disse. A partir do retorno dos diversos públicos ouvidos, a CCAB fará a atualização da sua estratégia de sustentabilidade das atividades Bioline no Brasil.

As facilitadoras lembraram que a sustentabilidade faz parte do dia a dia da CCAB, a começar pelo próprio prédio que abriga a sua sede, o Edifício Santos Augusta, em São Paulo, que é certificado pelo selo internacional Leadership in Energy and Enviromental Design (LEED), na categoria Gold. Isso indica que o edifício foi concebido, e seus ocupantes levam em consideração, determinados parâmetros sustentáveis, que asseguram a eficiência energética do prédio, como o uso racional da energia elétrica, o bom aproveitamento de recursos naturais, como a luz do sol, e a promoção da redução de gases de efeito estufa. Além disso, a gestão da água do prédio inclui tratamento e reuso dos efluentes, o paisagismo é feito com árvores e plantas nativas do Brasil e todo o lixo gerado é segregado seletivamente, conforme sua categoria.

16.04.2019
Imprensa CCAB Agro
Catarina Guedes – Assessora de Imprensa
(71) 98881-8064